Busque sempre


Jerusalém, um dia ainda vou lá! se você tem o mesmo desejo comente aqui.
16/04/2009, 12:22 am
Filed under: Jerusalém

JERUSALÉM

Nota: Para outros significados de Jerusalém, ver Jerusalém (desambiguação).

Nota: Esta página contém alguns caracteres especiais que podem não ser exibidos por alguns navegadores. Veja aqui mais informações. Nota: esta página contém alguns caracteres especiais e é possível que a impressão não corresponda ao artigo original.

Jerusalém

Vista de Jerusalém do Monte das Oliveiras.

Brasão

Bandeira
Hebraico יְרוּשָׁלַיִם
Árabe Oficialmente em Israel أورشليم القدس (Urshalim-Al-Quds)
Usualmente القـُدْس(Al-Quds)
Significado Hebraico: “Cidade da Paz”
Árabe: “A Sagrada”
Governo Cidade
Distrito Jerusalém
Coordenadas 31° 47′ N 35° 13′ E
População 732 100[1] (2007)
Jurisdição 125156 dunams (125 156 km²)
Prefeito Nir Barkat
Website http://www.jerusalem.muni.il

Jerusalém (em hebraico moderno: ירושלים, Yerushaláyim; em hebraico clássico: ירושלם; em árabe: القدس, al-Quds: em grego Ιεροσόλυμα, Ierossólyma) [ii], é a capital[iii] declarada (mas não reconhecida pela comunidade internacional) de Israel e sua maior cidade [2] tanto em população quanto área,[3] com 732.100 residentes em uma área de 125.1 km² ou 49 milhas, se a área disputada ao leste de Jerusalém é incluída.[1][4][iv]Localizada nas Montanhas Judéias, entre o mar mediterrâneo e o norte do Mar morto, a Jerusalém moderna tem crescido aos arredores da cidade antiga.

A cidade tem uma história que data do 4º milênio a.C., tornando-a uma das mais antigas do mundo.[5] Jerusalém é a cidade santa dos judeus, católicos e muçulmanos, e o centro espiritual desde o século X a.C.[6] contém um número de significativos lugares antigos cristãos, e é considerada a terceira cidade santa no Islão.[7] Apesar de possuir uma área de apenas 0.9 quilômetros quadrados (0.35 milhas),[8] a cidade antiga hospeda os principais pontos religiosos, entre eles a Esplanada das Mesquitas, o Muro das lamentações, o Santo Sepulcro, a Cúpula da Rocha e a Mesquita de Al-Aqsa. A cidade antigamente murada, um patrimônio mundial, tem sido tradicionalmente dividida em quatro quarteirões, ainda que os nomes usados hoje (os bairros armênio, cristão, judeu e o muçulmano) foram introduzidos por volta do século XIX.[9] a cidade velha foi indicada para inclusão na lista do patrimônio mundial em perigo pela Jordânia em 1982.[10] No curso da história, Jerusalém foi destruída duas vezes, sitiada 23 vezes, atacada 52 vezes, e capturada e recapturada 44 vezes.[11]

Hoje, o status de Jerusalém continua um dos maiores problemas no Conflito israelo-palestino. A anexação de Israel do leste de Jerusalém ocupado tem repetidamente sido condenado pelas Nações Unidas e órgãos relacionados,[12][13] e o povo palestino vislumbra o leste de Jerusalém como a capital do seu futuro Estado.[14][15] Com o surgimento da Resolução 478 do Conselho de Segurança da ONU, oficializou-se a retirada das embaixadas estrangeiras de Jerusalém.

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.